28 de maio de 2017

Quando no direito dói mais

eles passavam pela rua
lambiam me a pele
com seus buracos
brancos
um par de olhos endentiçados
todo dia

eu que reclamasse
pois na minha pele
com seus buracos
um par de orelhas furadas
desde meu primeiro dia
significaria que eu fosse carne

meu gancho de abatedouro
é de ouro
folheado, obrigada

obrigada
a me gabar da minha força e estratégia cotidiana
pra não ser, sabe...
aquela palavra
que eu não consigo nem ouvir mais.

{me perguntaram o porquê de sempre ter meus olhos machucados
não aguento mais ver