9 de julho de 2016



Saco preto
É bom deixar bem fechado.
Abre
Afunda os dedos, um punhado está bom 
massa cor de tronco
- É úmida.
A resistência de descolar-se das outras, 
Arranca sem dó
de seus dedos. 
Entre a carne mole e dura, 
é terra. 
Não há tempo de lamento qualquer
quando entre a superfície e si não se distingue. 
Os ouvidos dos punhos ignoram 
qualquer sinal. 
Estalado do barro fino
"Com ar, só se quiser uma escultura a rachar"

Terra seca
Não serve

A mão mergulha a si mesma, 
é intermédio, 
é mandado, 
Olho doloso. 
A pena é o barro líquido, 
que mudou de lado
e agora enluva o carrasco.
Se escorre por entre dedos, então 

Terra molhada 
Não serve. 

{Barro judiado
Se não torra, 
Racha.}